segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Magret de Pato com Redução de Vinho do Porto

Vai-me dizer que é um prato dispendioso... ora bem: um dia não são dias. É uma prato requintado e cheio de sabor. Se está a pensar preparar um jantar para celebrar uma data  esta receita vai brilhar.

Para 2 pessoas.

Ingredientes:
2 peitos de pato (não muito grandes)
sal e pimenta a gosto
1 cálice de vinho do Porto
1 cálice de vinho Moscatel
! cálice de vinagre Balsâmico de Modena
1 colher (sopa) de mel floral
2 colheres (sopa) de açúcar amarelo
1 colher (sopa) de manteiga ou da gordura que o pato irá largar.

Batata assada para acompanhar

Modo de Preparar:
Limpe muito bem os peitos de pato. Faça uns cortes à superfície do lado da pele. Tempere com sal e pimenta e reserve.


Entretanto vá preparando as batatas assadas pois levam algum tempo a ficar prontas.
Leve uma frigideira ao lume e deixe aquecer bem. Coloque o pato, virado com a pele para baixo e deixe alourar.
Pré aqueça o forno a 180º C.
Vire o pato e deixe dourar de ambos os lados.
Reserve a gordura na frigideira. Retire os peitos de pato para uma travessa que possa ir ao forno (ou utilize a assadeira que usou para as batatas). De seguida, leve-os ao forno para acabar de cozinhar.


Atenção - o peito de pato deve ficar rosado (cerca de 10 minutos no forno); cá por casa não apreciamos muito. Assim, deixei cozinhar por mais algum tempo até estar passado.

Enquanto, o peito de pato, está no forno, prepare a redução de vinho do Porto. Coloque todos os ingredientes num tacho pequeno com exceção da manteiga ou gordura de pato. 


Leve ao lume até começar a ferver; reduza o lume e deixe reduzir lentamente até obter um líquido espesso. Retire do fogo e adicione a manteiga. Mexa bem e, está pronto a servir.



Corte o peito de pato em fatias e sirva com a batata assada e a redução de vinho do Porto.


quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Arroz de Salpicão

O arroz de salpicão é delicioso e é económico. Uma refeição que enche a alma.


Ingredientes:
1 cebola média
1 dente de alho (opcional)
3 colheres (sopa) de concentrado de tomate
50 ml de vinho tinto
1 folha de louro
1 haste de salsa
300 grs de arroz carolino
Água o triplo do volume do arroz
1 lata (pequena) de feijão vermelho
azeite q. b.
2 colheres (sopa) de banha
1 salpicão de boa qualidade

Modo de preparar:
Leve uma panela de barro ao lume com um fio de azeite a cobrir o fundo e a banha. Deixe aquecer bem. Pique a cebola bem picada e deite-a na panela para refogar. Se gostar pique igualmente o alho e adicione-o à cebola. De seguida junte a polpa de tomate e deixe fritar um pouco. 
Corte o salpicão em rodelas grossas.


De seguida, acrescente o salpicão ao preparado da panela. Refresque com o vinho tinto. Mexa bem; adicione o louro e a salsa. Mexa e deixe ferver alguns minutos para apurar. Verifique os temperos; se precisar junte um pouco de sal a gosto.
Passados uns minutos, junte o feijão.  Envolva a mistura e deixe ferver. 


Adicione a água (o triplo do volume do arroz) e, quando começar a ferver acrescente o arroz carolino. Mexa e, deixe cozinhar em lume brando. Verifique a cozedura e sirva de imediato. Acompanha, este arroz, com carne assada ou estufada...
Simples é, igualmente, delicioso.

~

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Tarte Rústica de Maçã

Mais simples é impossível; tive oportunidade de ver confecionar esta receita a blogista Joana Roque num Workshop no Porto.
A versatilidade desta receita consiste em fazê-la em doses individuais (em 6 doses) ou como uma tarte.

Ingredientes:
1 placa de massa quebrada pronta a utilizar
4 maçãs
1 limão - sumo e raspa
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sobremesa) de canela em pó
3 colheres (sopa) de açúcar amarelo de açúcar

Modo de Preparar:
Descasque as maças, retire-lhes o caroço e corte-as aos quadradinhos. Numa taça misture as maças com o açúcar, a farinha, a canela em pó, o sumo e raspa de limão. Misture tudo e reserve por alguns minutos.
Num tabuleiro coloque uma folha de papel vegetal e, por cima, disponha a massa quebrada. Se não tiver pael vegetal unte uma forma e polvilhe com farinha, que foi o que eu fiz.  Ao centro coloque o preparado de maça e faça um rebordo com a massa. Aconchegue bem. Polvilhe com canela/açúcar e leve ao forno.



Pode, se assim o entender, fazer 6 galetes de maçã; basta dividir a massa em seis discos e dispor em cada um deles um pouco do preparado de maçã.
O forno deve ser pré aquecido a 180º e leve cerca de 35 minutos a estar cozida.
Pode servir esta tarte acompanhada de gelado, natas batidas com umas gotas de sumo de limão ou com iogurte grego misturado com açúcar em pó.
Experimente...

Nota: a canela pode ser opcional, contudo ela confere um sabor e um aroma excecional à tarte. Caso não goste da referida especiaria, não a adicione e substitua o açúcar branco por açúcar amarelo. Fica igualmente deliciosa.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Geleia de Marmelo Caseira

Nos marmelos nada se desperdiça, tudo é aproveitado. Ao fazer a marmelada reserve as cascas e caroços para fazer uma conserva deliciosa. As compotas outonais tem os seus saberes. Nunca tinha feito geleia; e, é tão simples... ótimo para comer ou para oferecer.


Ingredientes:
Cascas e caroços de marmelo
Açúcar
Água

Modo de Preparar
Pese as cascas e os caroços de marmelos e coloque-as num tacho. Por cada quilo acrescente dois litros de água. Leve ao lume para ferver. Deixe ferver em lume moderado até a água reduzir para metade (cerca de 2 horas ao lume).


Não se preocupe se o liquido for demasiado claro; é assim mesmo. Depois ganhará a cor desejada.
Retire do fogo e coe o liquido para um copo medidor. O liquido deve estar bem coado sem resquícios de cascas.
Por cada litro adicione um quilo de açúcar. Leve ao lume mexendo sempre até ferver. Deixe ferver e, vá removendo alguma espuma que apareça. 


Deve obter uma consistência de ponto de estrada (colocando um pouco de geleia num prato, ela deve manter-se afastado quando se passa um dedo).


O ponto depende muito da textura que gostar na geleia: mais liquida ou mais espessa. Assim, deverá deixar ferver mais ou menos tempo.
Retire verta em frascos esterilizados e deixe arrefecer. 
Depois e só guardar e... consumir quando desejar.



Gin MG - Gin Tónico com Limão, Laranja e Zimbro

Que dizer... é sempre hora de experimentar um gin.
Esta bebida espirituosa é um gin tipo London Dry e, é de origem espanhola. Os botânicos utilizados são os mais conhecidos, não havendo nenhum que se destaque. Mas tem um aroma e um sabor fantástico. 
Ingredientes:
6 cl de Gin MG
1 água tónica
1 zest de limão
1 zest de laranja
Zimbro
gelo q. b.
Modo de Preparar:
Coloque bastante gelo num copo e, deixe arrefecer bem. Rejeite toda a água que se formar. Coloque o gin no copo e, adicione os botânicos. Mexa cuidadosamente. De seguida, com a ajuda de uma colher, deixe escorregar a água tónica. Está pronto; é só servir e degustar calmamente...

Nota: Importante: «Seja Responsável, Beba com Moderação».

Tarte Rápida de Ananás

Em todas as despensa existe uma lata de ananás em calda. Assim, facilmente se prepara uma sobremesa deliciosa em situações inesperadas ou só porque sim... 

Ingredientes:
1 placa de massa folhada retangular
1 lata (pequena) de ananás em calda
2 gemas
3 colheres (sopa) de açúcar
125 ml de leite
125 ml de calda de ananás
1 e 1/2 colheres (sopa) de amido de milho
Umas gotas de essência de baunilha (opcional)

Modo de Preparar:
Comece pelo creme. Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo. A quantidade de açúcar depende do gosto de cada um. Se preferir menos doce, ponha menos ou nenhum uma vez que a calda do ananás por vez é bastante adocicada. 
Junte, de seguida, o amido de milho e incorpore bem. Vá adicionando o leite e a calda do ananás aos poucos. Deite a mistura num tacho e leve a lume brando, mexendo sempre, até espessar.


Perfume com a baunilha e, deixe arrefecer.
Pré aqueça o forno a 200º.
Entretanto prepare a massa folhada. Corte a massa em duas tiras retangulares. Sobreponha os dois retângulos  e, pique o fundo com um garfo.
Distribua o creme pela massa folhada e, deixe uma borda de cerca de 1 cm a toda a volta. Corte as rodelas de ananás ao meio e distribua-as por cima do creme. Polvilhe com um pouco de açúcar. 



Leve ao forno até ficar dourada (cerca de 25 minutos, dependendo de cada forno).
Retire do forno e pincele toa a tarte com um pouco de geleia par que fique brilhante.
Se gostar polvilhe os bordos com coco ralado ou, simplesmente com açúcar em pó.


domingo, 15 de outubro de 2017

Bolo Branco

Não deite fora as claras; elas podem ser congeladas para posteriormente serem aproveitadas.  Esta receita é de um bolo muito simples e fácil de preparar. ótimo para pequeno almoço ou lanche...



Ingredientes:
7 claras
2 chávenas (chá) de açúcar
1 chávena (chá), bem cheia, de farinha para bolos
1 chávena (chá) de amido de milho
1/2 chávena (chá) de leite
1 colher (sopa) de fermento em pó
100 grs de manteiga

Opção: pode polvilhar o bolo com amêndoas filadas

Modo de Preparar:
Pré aqueça o forno a 170º
Numa tigela coloque o açúcar e a manteiga amolecida e bata muito bem. Adicione aos poucos o leite e não se preocupe se parecer talhado é mesmo assim.
Misture as duas farinhas com o fermento. Peneire a mistura de farinhas e incorpore-a no preparado de manteiga. Mexa tudo muito bem.
Por último bata as claras em castelo bem firme e, junte-as ao preparado anterior mexendo cuidadosamente de cima para baixo, para as claras não perderem volume.


Unte muito bem uma forma com manteiga e polvilhe abundantemente de farinha. Verta a mistura do bolo dentro e leve a cozer por 50 minutos. Antes de ir ao forno polvilhei a superfície com amêndoa filada.

Convém verificar a cozedura espetando um palito se sair seco está pronto. 
Retire e desenforme... saboreie depois de frio.